Fotos: Irmão Aniceto (Jackson Bantim) / Estátuas (Internet)

Atualmente, o Cariri e a Chapada do Araripe, na confluência dos sertões do Ceará, Pernambuco, Paraíba e Piauí, são densamente habitados, apresentando uma heterogeneidade cultural e social bastante diversificada. O Cariri é tido como uma das regiões de maior originalidade cultural do Brasil, com destaque para as suas manifestações populares (festas, folclores) e seu artesanato. Algo que o torna um dos principais alvos para estudos antropológicos e históricos do Nordeste.

A pluralidade cultural do Cariri é resultado da miscigenação de diversos povos, que trouxeram consigo o artesanato, a música e a gastronomia, e conservaram manifestações da cultura popular como: produção de cordéis (literatura popular), artesanato, principalmente em madeira, couro e argila, Festas de Pau de Bandeira e várias expressões das festas juninas, além de penitências religiosas.

Destacam-se também as bandas de pífano, originadas da tradição indígena e os reisados (reis de couro e folhas de reis ou congadas). As tradições populares musicais incluem ainda o baião, o forró pé de serra, a cantoria, o coco, o repente e a embolada, dentre outros.

A figura do Padre Cícero e as romarias de Juazeiro do Norte fazem do Cariri um dos principais palcos de devoção católica na América Latina.

A cada ano, a região atrai fotógrafos e pesquisadores de todo mundo para a documentação dessas manifestações. O Cariri já foi palco para diversos filmes. Um dos temas prediletos é o Cangaço, episódio de banditismo rural, geralmente romantizado, da primeira metade do século XX.

Outra importante figura, que vem ganhando destaque nacional a partir de romarias promovidas no município de Santana do Cariri, é a da Menina Benigna. Segundo a tradição oral, Benigna Cardoso da Silva foi uma jovem morta por um rapaz, que queria forçá-la a ficar com ele. Como não foi correspondido, ele a matou com golpes de facão. Após esse triste episódio, muitos alegam que ela intercede por pessoas vítimas de violência, além de muitos milagres serem atribuídos a ela. Por isso, faz-se romarias em sua memória sempre por volta da época do seu aniversário de vida e de morte.

Além das manifestações culturais de tradição, mais recentemente, a região do Araripe Geoparque Mundial da UNESCO, em decorrência de seu acelerado desenvolvimento econômico e territorial, tem atraído pessoas de diversas regiões do Brasil e do mundo. Dentre essas pessoas, vê-se a instalação de muitos comércios, cujos proprietários são orientais (chineses, coreanos e japoneses). Concomitante a este fato, a popularização da internet propiciou a expansão da cultura oriental, através de inúmeras crianças, jovens e adultos que se envolveram com o gosto pelos animes, jogos de RPG e eventos para cosplayers. Sendo assim, essa vertente cultural já integra o mapa das manifestações do Cariri Cearense.

Texto: Giane Taeko Mori Rodella – Licenciatura em Letras pela Faculdade de Presidente Epitácio (2003)
e mestrado em Semiótica e Lingüística Geral pela Universidade de São Paulo (2010).
Membro do corpo editorial dos e-books da Brothers Digital.
Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Língua Portuguesa, atuando principalmente
nos seguintes temas: linguística, língua portuguesa, produção textual e cultura da Região do Cariri.

Turismo

A região do Cariri é um lugar privilegiado, no que diz respeito a sua localização e seus recursos naturais. Estrategicamente localizada no sul do Ceará, faz divisa com três estados: Piauí, Pernambuco e Paraíba, possuindo em média 700km de distância das principais capitais nordestinas (Lacerda, 2009). A infraestrutura para o turismo na região conta com aeroporto regional, fácil acessibilidade, através das rodovias federais e estaduais, e oferta hoteleira adequada para a dinâmica regional.

É nessa configuração territorial que o Cariri vem se consolidando como um destino turístico, por conter potencialidades diversificadas que vão desde a cultura, a exuberante beleza ambiental e natural. Essa diversidade de atrativos, torna o lugar propício para vários tipos de turismo, como turismo natural, de aventura, religioso, rural, comunitário e, principalmente, para o geoturismo.

Os municípios que compõem o Geopark Araripe apresentam um potencial considerável para este setor, trabalhando todos os segmentos de forma integrada. Assim possibilita o desenvolvimento de um turismo regional, já que este vem tendo repercussões globais, passando pelo âmbito econômico, político, social e cultural.

Texto original e imagem: http://geoparkararipe.org.br

Pontos Turísticos

Cidade de Crato

  • Estátua de Nossa Senhora de Fátima
  • Parque Estadual Sítio Fundăo
  • Museu Histórico Do Crato
  • Museu Benedito José Teles
  • Seminário Diocesano São José
Cidade de Juazeiro do Norte

Cidade de Barbalha

Outros

Bares e Restaurantes

Crato
– Pau D’Arco Pizzaria e Churrascaria – Telefone: (88) 3521-6126
– Tabuleiro da Carne – Telefone: (88) 3523-4160
– Restaurante Só Baião – (88) 3521-0102
– Bar e Restaurante Crato Tênis Clube – Telefone: (88) 3523-3791
Mercearia – Telefone: (88) 2156-1232

Juazeiro do Norte
Budega Cariri – Telefone: (88) 3571-4476
– Central da Picanha – Telefone: (88) 3571-8912
– Central Gourmet – Telefone: (88) 3571-5087
Restaurante Coisas do Sertão – Telefone: (88) 3571-7676
Marujo Prime Tapas Bar & Restaurante – Telefone: (88) 2131-0702
Restaurante Pasto & Pizza – Telefone: (88) 3571-1955
Sirigado do Pedro – Telefone: (88) 3571-2662
– Seu Gringo – Telefone: (88) 3571-4015

Barbalha – Restaurante Panela de Barro – Telefone: (88) 99201-6617

Trilhas

  • Parque Estadual Sítio Fundăo
  • Mirante do Serrano
  • Trilha da Coruja
  • Trilha do Belmont